Carnificinas de Paixão

by Zababô Zebrinha

/
  • Streaming + Download

    Includes high-quality download in MP3, FLAC and more. Paying supporters also get unlimited streaming via the free Bandcamp app.

      name your price

     

1.
2.
(free) 04:02
3.
4.
5.
(free) 04:19

about

Letras e músicas por Caio Gaeta e Gabriel Coiso.

credits

released November 3, 2015

Gravado e mixado no Casarão Music Studio, por Franco Torrezan, em Agosto de 2014.

tags

license

all rights reserved

about

Zababô Zebrinha São Paulo, Brazil

Dupla de rock: bateria, guitarra & amizade.

contact / help

Contact Zababô Zebrinha

Streaming and
Download help

Track Name: Carnificinas de Paixão
Mil poemas eu vou escrever,
Apenas somente sobre você.
Vinte e cinco folhas sobre suas unhas,
Trezentos versos sobre seus olhares diversos.
Dez cadernos sobre o seu ciso,
E outros oito pro seu sorriso.
Vou os declamar em alto e bom som,
De pé aos berros no meio da rua.

Você vai ser minha carnificinas de paixão,
Vou assinar uma chacina de amor com o seu coração.

Vinte mil beijos eu quero dar,
Nessa sua boca a inflamar.
Vermelho na pele eu vou tatuar,
Esse seu nome que eu quero berrar.
Vou me acorrentar no portão da sua casa,
Com a camiseta do Wander Wildner.
Solta a corrente, libera o meu corpo,
E me dá a porta do seu coração.

Você vai ser minha carnificinas de paixão,
Vou assinar uma chacina de amor com o seu coração.
Track Name: Não trate como jequiti quem te trata como armani
Eu tratei como Guilherme Andrade,
Quem me tratou igual o Sócrates.
Eu tratei como Casagrande,
Quem me tratou igual o Ibson.

Não trate que nem jequiti,
Quem te trata que nem armani.
Não sinta como água de cheiro,
Quem te sente que nem perfume.

Eu tratei com democracia,
Quem me tratou como num império.
Eu tratei que nem Corinthians,
Quem me tratou como parmera.

Não trate que nem jequiti,
Quem te trata que nem armani.
Não sinta como água de cheiro,
Quem te sente que nem perfume.
Refrigerantes Bacana,
Nunca serão Dolly.
Track Name: Apitos
Você não toca mais apito nenhum no meu peito, não.
Você não toca mais apito nenhum no meu peito, mais.